Hakku

o Ninja Pequenino

Description:

Gnomo, Ninja 1, Pequeno, Leal Neutro, Devoto de Lin-wu.

Iniciativa 6.

Classe de Armadura: 16 (10 base + 2 Des + 3 Con [Casca Grossa] + 1 modificador de tamanho)

Pontos de Vida: 15.

Resistências: Fort +3, Ref +4, Von 3.

Deslocamento: 6 m.

Ataques Corpo-a-corpo: Sai x2 +3 (1d6 +2, crítico x2, arremeço 3m, E), Ninja-to (1d6 +2, crítico 19-20, C), Hankyu (1d6, crítico x3, 12m, P).

Habilidades: For 15, Des 14, Con 17, Int 22, Sab 13, Car 12.

Idiomas: Valkar, Élfico, Draconiano, Silvestre, Celestial, Táurico, Anão.

Perícias: Acrobacia +6, Atletismo +6, Cavalgar +6, Cura +5, Furtividade +10, Iniciativa +6, Intuição +5, Ladinagem +6, Obter Informação +5, Percepção +5, Sobrevivência +5.

Talentos: Casca Grossa.

Equipamentos: Kit Aventureiro, Kit Ladinagem, Ninja-to, Sai x2, Hankyu. Carga Carregada: 20,5 kg.

Bio:

Aparência Física

Com seus 65 cm de altura, Hakku sempre foi do estilo “mais cérebro que músculos”. Possui olhos azuis extremamente claros, e cabelos negros como a escuridão. Sua pele é extremamente rígida devido aos vários anos de treinamento para se tornar um ninja. Sempre veste seu uniforme de combate. Devido a um grau mediano de miopia, usa um óculos redondo, exceto quando preparado para uma missão.

black-round-sai-3295032.jpg

Histórico e tendências mentais

Muito pequeno, Hakku foi abandonado no celeiro de um pequeno feudo em Tamu-ra. Ninguém sabe quem sãos seus pais, e ele próprio acredita que isso aconteceu por ter nascido diferente, um gnomo. Quando jovem, suas habilidades natas começaram a aparecer, mostrando uma inteligência fora do comum. Foi então designado para se tornar um ninja, participando do clã que protegia aquele feudo.
Seu único amigo era Leonor, um jovem que tinha perdido seu pai, e queria se tornar um samurai para honra-lo. Mas os caminhos diferentes os forçaram a se separar, e ano após ano passaram a se ver menos. Um dia Leonor partiu em uma missão, e nunca mais voltou.
Semanas mais tarde, Tamu-ra foi invadida pela tormenta, e Hakku foi um dos poucos que conseguiu escapar para o reinado. Lá sobreviveu como pode, trabalhando em lojas de alquimia. Um ano após ter abandonado sua terra natal, Hakku se juntou a um grupo de aventureiros que se denominava “Os Miguelitos”, e se sentiu parte de uma família pela primeira vez na vida. Meses mais tarde, porém, em uma missão em um covil de goblinóides, foi atacado enquanto preparava o funeral para uma colega que foi morta em uma armadilha oculta, e não sobreviveu ao combate.

shuriken_318-30755.jpg

Hakku

Os Miguelitos Taguma